Assistir a ultima gota de coragem online dating Horny adult chat site

Considerando tratar-se de aviação, quem sou eu pra julgar o que se passa na cabeça de uma cia. Malas despachadas, cartões de embarque nas mãos, ao final eu já agradecia à Alitalia a oportunidade de passear pelo aeroporto de Zurich.

aérea para atrasar por tanto tempo um vôo, senão o de garantir máxima segurança aos seus passageiros e tripulantes, em decorrência de algum simples parafuso do toalete que se soltou. Em todo caso, é infinitamente melhor um atraso de alguma horas e a perda de uma conexão do que um pouso forçado no meio do oceano, na melhor das hipóteses. Acabei ‘tirando uma onda’ e curtindo antecipadamente a oportunidade de dar uma passadinha na bela cidade suiça. “Férias foram feitas justamente pra relaxar”, concluí, buscando lá no fundo meu lado zen, ainda que ele seja meio...digamos, bem... Já inteiramente conformado, lembrei-me de um ditado de minha avó dizia: “o que não tem remédio, remediado está! Já que teríamos que fazer uma boa hora no aeroporto, fomos jantar no único restaurante decente do Galeão, o Demoisele (é esse o nome, se não me engano), do Luxor Hotel.

Será que o tal camarada que a guia brasileira-turca arranjara ainda estaria me esperando? Deparei-me com filas enormes, mesmo com o adiantado da hora.

Pra agilizar e facilitar o trabalho do agente de imigração e, quem sabe, desencavar de seu mais íntimo esconderijo uma expressãozinha mais simpática, abri meu passaporte na página do visto, coloquei nela o formulário impecavelmente preenchido e recomendei que minha – a esta altura desgastada – mulher fizesse o mesmo.

Para ingressar na Turquia era necessário visto e ele podia ser obtido tanto no país de origem, antes de viajar, quanto no momento de se fazer a imigração.

Prevenido, tratei de providenciar o meu visto ainda no Brasil.

Afinal há infinitamente mais turcos no Brasil do que o inverso. Numa dessas minhas andanças eu havia conhecido uma brasileira de Belo Horizonte, casada com um turco e que mora em Istambul.

Uma ocasião, trocando informações por e-mail, pedindo-lhe dicas e sugestões, ela me recomendou um guia para me receber no aeroporto de Istambul e me levar ao hotel.

assistir a ultima gota de coragem online dating-37assistir a ultima gota de coragem online dating-16assistir a ultima gota de coragem online dating-47

Mas, como sou viajado e experiente e além disso a idade traz alguma coisa de útil (a única delas, condescendência para com os imprevistos) compreendi que essas coisas são assim mesmo e que não devemos valorizá-las tanto, pelo menos ao ponto de se trasnformarem em aborrecimentos.Espera daqui, espera de lá, embarcamos para a Suíça.É lógico que compramos os tais chocolatinhos e lá de Zurich - depois de mais um atraso - finalmente embarcamos num avião da Swissair para Istambul, onde chegamos quase às duas da manhã!Seria a ‘viagem perfeita’: planejamos bastante, organizamos tudo, imaginamos, sonhamos... A gentil funcionária, ciente do ‘mico’ que eu passaria, já havia analisado anteriormente o meu ‘caso’ e visto que nem de supersônico seria possível pegar a conexão Roma-Istambul, a única alternativa que a Alitália dispunha.e, afinal, seria para um daqueles ‘destinos-sonhos’ de muita gente. Nem que o vento ajudasse e o avião fosse vazio eu conseguiria chegar em Roma a tempo...